Google Ads ou Facebook Ads: qual traz melhores resultados?

Google Ads ou Facebook Ads? Qual dessas duas plataformas traz mais resultados para o seu ecommerce?

É provável que tenha pensado na questão acima enquanto montava uma operação de vendas na internet. Afinal de contas, ninguém quer investir dinheiro sem ter retorno desse investimento. Por isso é tão importante saber as estratégias que vai adotar na hora de anunciar – e quais serão mais valiosas.

Este artigo irá te ajudar a entender qual das duas plataformas de anúncios é a mais indicada para o seu negócio. Abaixo estão os pontos fracos e fortes de cada uma, assim como exemplos e quando utilizar cada uma uma.

Pesquisas sobre Google Ads e Facebook Ads

O tema abordado neste artigo é de extrema importância para sua vida como empreendedor digital. Aliás, saber em quais canais de marketing investir é fundamental para seu orçamento. Por vezes é isso que separa os bons empreendedores daqueles que acabam ficando pelo caminho.

De acordo com pesquisas divulgadas pelo próprio Google ao longo dos últimos anos, são feitas 40 mil pesquisas por segundo na plataforma. Um total de 3,5 milhões por dia. Não é uma surpresa tão grande, assim, saber que o alcança 90% dos internautas ao redor do mundo. Ela é a ferramenta de busca mais utilizada mundialmente, muito na frente dos seus concorrentes.

O Facebook, por sua vez, conta com bilhões de usuários ativos no planeta. 127 milhões deles estão no Brasil – deu para sentir somos um dos países mais “viciados” em redes sociais do mundo, né?

Só com essas informações você já conseguiria dizer qual das plataformas é mais efetiva na hora de trazer lucros para o seu negócio?

Não? Então vamos aprofundar essa análise.

Vantagens do Google Ads

A rede de pesquisa do Google Ads possui uma grande vantagem sobre o Facebook Ads. Como os usuários precisam pesquisar palavras-chave dos produtos para obter uma resposta, eles já são considerados leads “qualificados”. Ou seja, já têm uma intenção de compra.

Por exemplo: ninguém pesquisa “Calça Jeans Preta” no Google quando quer um suplemento. E, assim, o mecanismo de busca mostra para este usuário o resultado que condiz com o que ele quer. Dessa forma, os anúncios que aparecem são de Calça Jeans, não de outros produtos.

Se um usuário está visualizando uma propaganda de um suplemento alimentar, ele acessou o Google e pesquisou por termos como “suplementos para ganhar massa” e coisas do gênero.

Sendo assim, conclui-se que a grande vantagem do Google Ads sobre o Facebook Ads está no momento em que o anúncio aparece para o usuário. O Ads impacta as pessoas quando já estão no chamado “momento de compra”, então a taxa de conversão acaba sendo maior.

Com todas essas vantagens do Google Ads, será que é a melhor escolha para o seu negócio?

Vamos adiante.

Vantagens do Facebook Ads

É verdade que os usuários, no Facebook, não são considerados leads qualificados desde o início. Na realidade, muitas redes sociais, inclusive esta, são espaços de descoberta, onde o usuário se dá conta de que precisa de um produto ou serviço. Por isso é tão importante produzir conteúdos relevantes: chamar atenção e conseguir leads que, no futuro, serão qualificados.

Isso quer dizer que o Facebook é ruim para vender?

Longe disso. Sabendo utilizar o espaço e as ferramentas de maneira correta, é um espaço incrível de conversão.

A mina de ouro do Facebook Ads

Quando comparado ao Google Ads, uma vantagem do Facebook Ads é a especificidade na segmentação. No primeiro você consegue controlar regiões geográficas e palavras-chave; no segundo, uma gama de opções de nicho aparecem. Além disso, o Facebook Audience Insights, por exemplo, ajuda você a descobrir características bastante específicas da sua persona. É possível saber até as páginas que ela mais gosta.

Utilizando as informações que os usuários disponibilizam e com as quais interagem, o algorítimo do Facebook consegue entender se seu anúncio funciona para ele ou não. Assim, Facebook Ads é uma verdadeira mina de ouro para o empreendedor que consegue usar esses dados sem se perder no meio de tanta informação.

Além disso, o Facebook também possui um recurso chamado “lookalike audience”. Ela, de forma rápida, pega informações dos seus clientes atuais e os clona. Ou seja, ela busca por outros perfis semelhantes àquele dentro do Facebook.

Por exemplo:

  • O que os seus melhores clientes curtem no Facebook?
  • Quais produtos compraram recentemente?
  • Quais portais costumam visitar?

Todas estas são informações que poderá usar para encontrar mais pessoas que podem se interessar pelo que você vende.

Também pode, pelo Facebook, utilizar estratégias de remarketing.

Diferença entre Google Ads e Facebook Ads

No Google Ads, quando um usuário vê seu anúncio, precisa decidir na hora se quer ou não. É a popular política do tudo ou nada, que a chance de venda é imediata.

No Facebook Ads, há maior sutileza na venda. Por lá a pessoa pode simplesmente curtir a sua página e acompanhar suas postagens até que decida comprar alguma coisa.

Pense, por exemplo, que você vive em São Paulo e tem um ecommerce de suplemento alimentar.

No Google Ads, seu anúncio seria:

  • Região: São Paulo
  • Palavra-chave: Suplemento Alimentar

No Facebook, você conseguiria fazer:

  • Homem e Mulher
  • Entre 18 e 30 anos
  • Que já manifestaram interesse por outras fanpages que falam sobre vida saudável, massa muscular, emagrecimento, etc.

Entendeu a diferença?

Outras Comparações

Se você precisa vender o seu produto ou serviço ainda hoje, não tenho dúvidas em indicar o Google Ads. Como já disse, ele é mais objetivo, pois o usuário está no momento de compra ideal. Assim, meio caminho já está andado.

Por outro lado, se você está focado em construir e impactar uma base de clientes recorrentes, o Facebook Ads é melhor. Lá, aos poucos, sua audiência será construída e fortalecida. É um ativo que está sendo formado.

Depois de vender, você manterá o relacionamento e continuará promovendo campanhas para sua audiência. Quando uma pessoa é fã da sua marca nas redes sociais, ela com certeza está propensa a fazer uma compra. Além disso, vai indicar seus produtos para outros usuários.

(…)

Qual Plataforma de anúncios é melhor?

Agora já falamos um pouco sobre as principais vantagens que fizeram de Google Ads e Facebook Ads as plataformas mais bem-sucedidas no mundo do marketing digital.

Mas, afinal, se cada uma oferece recursos diferentes, em qual você deve apostar? Nas duas.

A verdade é que enxergar Facebook Ads e Google Ads como concorrentes é uma limitação da sua visão empreendedora.

É claro: comece testando uma possibilidade por vez, mas não exclua a outra. A maioria dos negócios possui estágios e oportunidades a serem aproveitadas tanto a nível de Google Ads quanto a nível de Facebook Ads.

Quando usar cada uma

Você é dono de uma loja virtual de brinquedos e sabe que com a proximidade do Dia das Crianças existe um pico nas buscas por esse tipo de produto.

O que você faz? Bom, uma ótima opção é usar o Ads para, algumas semanas antes, iniciar campanhas com localização pré-definida, oferecendo frete grátis, por exemplo, somente para os clientes da sua cidade e região.

Por outro lado, mesmo depois de passado o Dia das Crianças, as pessoas não param de comprar brinquedos.

Nesse caso, é interessante construir uma audiência através do Facebook Ads. Por lá você conseguirá interagir frequentemente com seu público-alvo e fazer campanhas direcionadas somente para os curtidores da página.

Se essas pessoas curtiram sua página, provavelmente vivem próximas a pelo menos uma criança. Logo, é bom fazer a sua marca ser lembrada por elas, pois tudo indica que em breve muitos desses clientes precisarão comprar algo que você está vendendo.

Portanto, não procure respostas rápidas sobre qual a melhor solução para você. Invista bastante tempo estudando sobre ambas as plataformas e testando os resultados nas duas.

É claro que uma provavelmente vai trazer um maior retorno. Nestes casos, aumente os investimentos nela e, se for o caso, diminua na outra. O que você não pode fazer é parar de testar.

No mundo dos negócios, grandes resultados são conquistados a partir de tentativa e erro.

Taxa de conversão e ROI

Durante o evento Viver de Ecommerce Live, um aluno trouxe uma dúvida interessante. Ele disse ter lido que o varejo costuma ter, em média, uma conversão de 2% a 3% por anúncio. Esta métrica não é verdadeira.

No Ecommerce, com um público bem nichado e com comunicação otimizada, a conversão gira em torno de 2% a 5%. Isso sobre os visitantes, não sobre os anúncios. Mas nem todos os visitantes vem do Google Ads. Assim, para uma campanha ser lucrativa, ela precisa ser maior do que isso, pois o custo por clique não é mais tão baixo.

No Google Ads, não se leva em consideração só a taxa de conversão. Uma métrica mais importante é o ROI (retorno sobre o investimento), que vai te dizer quanto a empresa está ganhando ou perdendo com a ação. Desta forma: você investiu 10 mil reais e, nesta campanha, vendeu 45 mil. Seu ROI, neste caso, é de 3,5 vezes o investimento inicial.

O caminho para investir em mídia paga é avaliar o ROI da campanha que está rodando. Quanto precisa vender para pagar o valor investido e obter lucro?

Escrito por Bruno de Oliveira

Google Adwords ou Facebook Ads: qual traz melhores resultados? via Ecommerce Na Prática

Postado por Meme Digital | Agência de Marketing Digital & Desenvolvimento Web Campinas/São Paulo.
Fotos/Reprodução