• EmMarketing Digital

    11 Vantagens de Anunciar em Links Patrocinados

    Links patrocinados podem ser uma ferramenta simultânea à sua estratégia de marketing para aumentar os cliques orgânicos. Hoje as empresas procuram incentivar os cliques naturais, mas criar um caminho paralelo para aumentar a conversão é sempre bem-vindo, certo?

    Confira 11 benefícios dos links patrocinados para sua estratégia de marketing digital.

    1. Anunciantes aparecem para palavras-chave relevantes

    Dessa forma, fica mais fácil e rápido levar produtos e serviços ao seu público-alvo. Essa é a primeira vantagem em anunciar através de Links Patrocinados!

    2. Anunciante paga apenas por clique (CPC)

    Você só precisará pagar o valor equivalente ao número de cliques recebidos no seu anúncio. Outra vantagem em anunciar com Links Patrocinados!

    3. Valor do clique é determinado pelo mercado

    Uma espécie de leilão por cada palavra-chave define o valor do clique. Uma vantagem justa em anunciar através de Links Patrocinados.

    4. Segmentação regional

    Não importa se o seu público-alvo está em uma pequena cidade do interior ou espalhado em uma grande metrópole. O Google Ads vai encontrá-lo e exibir o seu anúncio. Bastante útil, não?

    5. Fácil acompanhamento resultados

    Links patrocinados oferecem métricas avançadas para que você possa estar sempre por dentro da performance dos seus anúncios.

    6. Remarketing

    Os anúncios podem ser expandidos para outras plataformas de acordo com o perfil do usuário na web, como Gmail, rede de display, etc. Essa vantagem do link patrocinado é praticamente uma segunda chance de venda!

    7. Branding

    Quanto mais cliques seu anúncio recebe, mais visibilidade seu site acumula e, consequentemente, mais fortalecida é a sua gestão da marca.

    8. O principal formato de anúncio para E-commerce

    Para os comércios online, os links patrocinados mais eficientes aparecem no formato de Google Shopping.

    9. Empresas de todos os tamanhos

    Das micro empresas, pequenas startups até as multinacionais: qualquer empresa pode se beneficiar com o Google Ads. Isso porque é possível investir desde valores baixos até cifras milionárias em campanhas.

    Vantagens de Anunciar em Links Patrocinados
    Algo aparentemente tão suave que move uma engrenagem completa! #LinkPatrocinado

    10. Relatórios de links patrocinados

    A ferramenta oferece um relatório completo com a performance dos seus anúncios. Tudo para que você possa sempre aprimorar suas estratégias com base em documentos sólidos, e não achismos.

    11. Vendas!

    O usuário que clica no anúncio é aquele que já sabe o que quer comprar, e está muito próximo de realizar essa ação. Essa é, sem dúvida, a maior vantagem do link patrocinado!

    O que você deve considerar antes de usar links patrocinados

    Acredito que você já está esteja convencido do que os links patrocinados podem fazer por você. Então, se decidir ir em frente com essa estratégia, tenha certeza de checar alguns fatores importantes antes. Entre eles, destaco os seguintes:

    Custos envolvidos

    Que os links patrocinados têm um ótimo custo-benefício e podem trazer bons resultados até com baixos investimentos, isso muita gente já sabe.

    Mas é sempre bom avaliar que, obviamente, cada custo envolve um tempo médio para que os resultados cheguem até você. Portanto, determine um valor que possa corresponder às suas expectativas de acordo com o tempo esperado.

    Vantagens de Anunciar em Links Patrocinados
    Algo aparentemente tão suave que move uma engrenagem completa! #LinkPatrocinado

    Tempo de retorno

    Uma das principais características envolvendo os links patrocinados é o retorno rápido dos investimentos. Mas, é claro, isso também vai depender da sua estratégia. Via de regra, quanto mais você investir, mais rapidamente você alcança resultados significativos.

    Variedade de canais

    Aqui o pensamento é o mesmo. Quanto mais canais você utilizar, maiores as chances de retorno. Considere fazer essa variação.

    Embora o Google seja o queridinho de todos nós, buscadores como Bing, por exemplo, também podem garantir resultados satisfatórios, justamente pela baixa concorrência.

    Além disso, anunciar em redes sociais e redes de display também são excelentes opções para potencializar seus resultados.

    Conteúdo especializado

    Antes de criar a sua campanha, procure entender como funciona cada canal para produzir conteúdos adequados para os seus anúncios.

    Seja no Facebook, Instagram, Google ou qualquer outra plataforma, é importante que o anúncio seja atrativo, bem escrito e esteja relacionado com as palavras-chaves certas.

    Quanto mais você se preparar com conteúdos especializados sobre o assunto, maiores as chances de conversão em sua estratégia.

    Links Patrocinados: O Que São e Como Fazer Uma Campanha de Sucesso via Neilpatel

    Veja também:

    Postado por Meme Digital | Agência de Marketing Digital & Desenvolvimento Web Campinas/São Paulo.
    Fotos/Reprodução

  • EmMeme dicas

    10 Coisas pra Fazer Durante a Quarentena

    Com a pandemia do COVID-19 muita gente está de quarentena e distanciamento social, ou seja, fechados em casa dia e noite, noite e dia (e você que está lendo isso, se pode ficar em casa de boa: fique).

    Embora ainda estejamos no início da jornada, muita gente está começando a ficar entediada dentro de casa, mas calma aí! Nós separamos uma listinha com 10 coisas pra você fazer durante a quarentena! São coisinhas pra te distrair e te acalmar.

    1- Aprender/estudar um instrumento musical

    Dizem por aí que na época do Vivaldi as pessoas tocavam violino muito bem porque não tinha nada pra fazer. Apesar de ser uma dessas histórias engraçadonas e sem pé nem cabeça, isso pode servir de inspiração pra você voltar a estudar aquele violão abandonado lá no canto. Abre o CifrasClub, escolhe uma música, e mãos nas cordas!

    2- Pôr as finanças em ordem

    Suas finanças estão a Deus dará? Mês após mês você enfrenta o suspense de não saber como vão ser as contas, ou o quanto você vai ou pode gastar. Esse é um bom momento pra nos organizarmos financeiramente. Abre lá o Excel e monta uma planilha bem bonita, ou se você for das antigas, busca sua calculadora, um bloco de papel e caneta. E claro, têm vários apps e canais de YouTube dando dicas de como se organizar.

    3- Desenterrar jogos antigos

    Jogos de tabuleiro, de videogame, futebol de botão, damas, stop, bolinha de gude, dominó, e até aquele baralho esquecido no fundo da gaveta! Se você tiver companhia em casa na quarentena, reúna a galera e comece os campeonatos! E se você só puder jogar online, escolha o jogo mais daora que encontrar, monte uma sala, e convide seus amigos!

    4- Rabiscar, desenhar e pintar

    Bom pra passar o tempo e pra acalmar a mente. Lembra um tempo atrás quando os livros de colorir para adultos estavam em alta? Você que comprou o livro e pintou só duas folhas, pega ele lá e bora colorir mais páginas! E pra quem não tem o livro, bora desenhar, é uma boa oportunidade até pra quem quer aprender essa arte. Existem vários canais do YouTube ensinando as técnicas.

    5- Exercício em casa

    Não vamos descuidar dessa parte da saúde, hein! Mesmo pras pessoas que não têm o hábito de se exercitar, durante esse período de distanciamento social, fazer um pouco de ginástica é uma boa! Estamos passando o tempo todo dentro de casa, então temos que arranjar algum modo de nos movimentarmos.

    6- Atualizar a lista de filmes

    Sabe aquela sua lista de filmes com todas aquelas mil indicações que seus amigos te passaram? Acabaram as desculpas, chegou a hora de assistir. Confie nas sugestões que você recebeu, afinal de contas esses filmes estão na sua lista justamente porque você achou interessantes o suficiente. Se faltar ânimo, reveja os trailers!

    7- Meditar… Inspira, expira…

    Esse momento de pandemia e distanciamento social é uma prova de fogo para as pessoas que sofrem de transtornos como a ansiedade. E mesmo que você não faça parte desse grupo, a meditação pode te ajudar bastante a manter a mente sã. Se você ainda não é praticante, existem vários canais no YouTube que ensinam o passo a passo desde o nível iniciante.

    8- DIY – Antes tarde do que nunca

    Quantos vídeos de Do It Yourself você já assistiu e pensou “que demais, vou fazer isso” e ainda não fez? Boa oportunidade pra rever os seus vídeos preferidos e pôr a mão na massa! Que comecem os artesanatos e as experiencias diferentonas!

    9- Arrumação e faxina – No escape

    Como tá seu guarda-roupa? As gavetas, o armário? E aquela pilha de papel que você vem juntando desde 2004? Pronto, taí uma coisa bem útil pra você fazer. Bora organizar toda essa bagunça e dar aquela faxinada básica em casa! E não esqueça de abrir as janelas pra dar aquela ventilada.

    10- Ler os livros que você comprou mas nunca leu

    Sabe aqueles livros que você comprou mil anos atrás? Que você sempre diz que vai ler, mas nunca leu? Pois então, chegou a hora de cumprir o prometido e ler. Afinal de contas, se você tem esse livro, é porque em algum momento você achou a proposta interessante. Então pega lá seu marca-página e hey-ho-let’s-go!

    E aí, você tem alguma outra sugestão do que fazer durante a quarentena?

    Redação Meme Digital
    Fotos/reprodução

  • Emcuriosidades

    Conheça os tipos de inteligência e descubra a sua

    Atualmente, em testes como QI ou aqueles aplicados em universidades, a inteligência é medida principalmente com base em um único tipo de inteligência, focada em cálculos e resultados.

    Porém, para os professores, é comum não conseguir alcançar todos os alunos usando um único sistema. Muitas pessoas só conseguem aprender quando a informação é apresentada de uma maneira diferente, ou quando elas têm novas opções para se expressar.

    Pode ser que alguém não consiga se comunicar tão bem usando a escrita, mas faz isso perfeitamente com alguma imagem ou desenho. Ou alguém que não consegue entender frações, até que representem isso separando laranjas em fatias, por exemplo.

    Por causa desses tipos de experiência, a teoria das inteligências múltiplas chama a atenção de muitos educadores.

    A teoria das inteligências múltiplas

    Proposta por Howard Gardner em 1983, a teoria das inteligências múltiplas revolucionou a forma como entendemos a inteligência. Sua base está no fato de que uma abordagem única para a educação sempre deixará alguns alunos para trás.

    Gardner crê que os testes de QI têm uma relevância limitada para a vida real e, segundo ele, pode haver até oito tipos diferentes de inteligência, que se aplicam em diversas áreas.

    As afirmações de Gardner são muito semelhantes às feitas sobre a inteligência emocional, outro tipo especial de inteligência que pode ser até mais importante para o sucesso na vida do que a inteligência acadêmica tradicional.

    Oito inteligências de Howard Gardner

    Howard Gardner, o professor de Harvard que originalmente propôs a teoria, diz que existem vários tipos de inteligência humana, cada uma representando diferentes formas de processamento de informações.

    1.Inteligência lógico-matemática

    Esse tipo de inteligência é mais voltado para conclusões baseadas na razão, e descreve a capacidade de resolver equações e provas, de ter pensamento lógico, detectar padrões, fazer cálculos e resolver problemas abstratos.

    Por muito tempo esse foi o principal tipo utilizado para medir a inteligência de uma pessoa, através do teste de QI.

    O estilo de aprendizagem que mais se encaixa nesse perfil é aquele focado nos números e na lógica. E as profissões que se destacam nesse tipo de inteligência são as de engenheiro, cientista, contador, estatístico e analista.

    2. Inteligência espacial-visual

    Essa inteligência está ligada à percepção visual e espacial, à interpretação e criação de imagens visuais e à imaginação pictórica. Ela permite que as pessoas compreendam melhor informações gráficas, como mapas.

    O estilo de aprendizado está mais relacionado a imagens, gravuras, formas e espaço tridimensional.

    Artista, arquiteto, fotógrafo, designer e escultor são profissões mais ligadas a esse tipo de inteligência.

    3. Inteligência verbo-linguística

    A inteligência linguística se refere não apenas à capacidade oral, mas também a outras formas de expressão, como a escrita ou mesmo o gestual.

    A inteligência verbo-linguística refere-se à capacidade de um indivíduo de se expressar, seja por meio da linguagem ou de gestos. Assim como a forma de analisar e interpretar ideias e informações, e produzir trabalhos envolvendo linguagem oral e escrita.

    Pessoas com esse tipo de inteligência mais desenvolvido costumam ser ótimos comunicadores e oradores, e aprendem idiomas com certa facilidade. O estilo de aprendizagem está relacionado à linguagem e às palavras.

    As profissões que mais se encaixam com esse tipo de inteligência são: escritor, advogado, poeta, jornalista, redator e relações públicas.

    4. Inteligência interpessoal

    A inteligência interpessoal reflete a capacidade de reconhecer e entender os sentimentos, motivações, desejos e intenções de outras pessoas.

    Diz respeito à capacidade de se relacionar com os outros, e o estilo de aprendizado ligado a esse tipo de inteligência envolve contato humano, trabalho em equipe e comunicação.

    Profissões como terapeuta, professor, psicólogo, médico, profissional de RH e político são mais relacionadas com esse tipo de inteligência.

    5. Inteligência intrapessoal

    A inteligência intrapessoal refere-se à capacidade das pessoas de reconhecerem a si mesmos, percebendo seus sentimentos, motivações e desejos. Está ligada à capacidade de identificar seus hábitos inconscientes, transformar suas atitudes, controlar vícios e emoções.

    A principal forma de aprendizado está ligada à autorreflexão. Essa inteligência pode ser aplicada a qualquer profissão, pois diz respeito a conhecer a si mesmo.

    6. Inteligência naturalista

    A inteligência naturalista refere-se à capacidade de compreender o mundo natural, identificando e distinguindo entre diferentes tipos de plantas, animais e formações climáticas.

    O tipo de aprendizagem relacionado com essa inteligência é aquele que se dá por meio do contato com a natureza, e as profissões relacionadas são as de biólogo, geólogo, engenheiro climático, jardineiro e meteorologista.

    Apesar desse tipo de inteligência não fazer parte do estudo original de Gardner, ele decidiu inclui-lo em 1995, por ser uma inteligência essencial para a sobrevivência no futuro.

    7. Inteligência corporal-cinestésica

    A inteligência corporal-cinestésica implica o uso do próprio corpo para resolver problemas. Diz respeito à capacidade de controlar os movimentos corporais, ao equilíbrio, à coordenação e à expressão por meio do corpo.

    As profissões mais ligadas a esse tipo de inteligência são: dançarino, ator, esportista, mergulhador, bombeiro e motorista.

    O tipo de aprendizado é geralmente relacionado com a experiência física e movimento, sensações e toque.

    8. Inteligência musical

    A inteligência musical permite aos indivíduos produzir, compreender e identificar os diferentes tipos de som, reconhecendo padrões tonais e rítmicos.

    O tipo de aprendizado é relacionado com músicas, ritmos e sons, e as profissões mais ligadas a esse tipo de inteligência são: músico, compositor, DJ, cantor, produtor musical e engenheiro acústico.

    A diferença entre inteligências múltiplas e estilos de aprendizagem

    Um equívoco comum sobre essa teoria é a ideia de que as inteligências múltiplas significam o mesmo que aprender novas habilidades.

    As inteligências múltiplas representam diferentes capacidades intelectuais. Os estilos de aprendizagem, de acordo com Howard Gardner, são as formas pelas quais um indivíduo aborda uma série de tarefas.

    Segundo Gardner, todas as pessoas têm todos os oito tipos de inteligência listadas acima, em diferentes níveis de aptidão. E as experiências de aprendizagem não precisam necessariamente se relacionar com a área de inteligência mais forte de uma pessoa.

    Por exemplo, se alguém é habilidoso em aprender novos idiomas, isso não significa necessariamente que essa pessoa prefere aprender através de palestras. Alguém com alta inteligência visual, como um designer, pode se beneficiar do uso de imagens para se lembrar de informações.

    O que a Teoria das Inteligências Múltiplas pode nos ensinar

    Embora ainda seja necessária uma pesquisa adicional para determinar as melhores medidas para se avaliar a inteligência das pessoas, essa teoria proporcionou a ampliação das definições que temos atualmente.

    É importante que comecemos a pensar sobre as diferentes maneiras pelas quais a informação pode ser apresentada e aprendida.

    Existem alguns testes que podem te ajudar a ver quais tipos de inteligência são mais relacionados contigo. Eles são uma maneira interessante de aprender sobre como alguns de nossos gostos e interesses podem influenciar na forma como percebemos as informações.

    Porém, esses resultados não são destinados a rotular as pessoas como portadoras de certo tipo de inteligência e que por isso sua forma de aprendizado deverá ser sempre relacionada a ela.

    Essa rotulagem cria limites e, quando se trata de aprender, devemos evitar restringir a forma como definimos nosso potencial. As pessoas têm muitas inteligências diferentes, e a força em uma área não significa fraqueza em outra.

    Confira também:
    5 Dicas valiosas para quem quer deixar a procrastinação de lado

    Inteligências múltiplas: Conheça os vários tipos de inteligência e descubra a sua via Hiper Cultura

    Postador por Meme Digital – Agência de Marketing Digital em Campinas / São Paulo

  • EmTechnology

    Campinas é a cidade mais inteligente e conectada do Brasil

    O Ranking Connected Smart Cities, realizado pela consultoria Urban Systems, é um relatório que traz indicadores que qualificam os locais mais inteligentes e conectados do país e mapeia as cidades com maior potencial de desenvolvimento por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.

    Campinas lidera o topo da lista deste ano e é a primeira vez que uma capital não fica em primeiro lugar. São Paulo ficou com a segunda posição e Curitiba ficou em terceiro lugar. São avaliados 70 indicadores no total, separados em 11 tópicos: mobilidade e acessibilidade, meio ambiente, urbanismo, tecnologia, saúde, segurança, educação, empreendedorismo, energia, governança e economia.

    Confira as 20 primeiras colocadas:

    1. Campinas (SP)
    2. São Paulo (SP)
    3. Curitiba (PR)
    4. Brasília (DF)
    5. São Caetano do Sul (SP)
    6. Santos (SP)
    7. Florianópolis (SC)
    8. Vitória (ES)
    9. Blumenau (SC)
    10. Jundiaí (SP)
    11. Campo Grande (MS)
    12. Niterói (RJ)
    13. Belo Horizonte (MG)
    14. Rio de Janeiro (RJ)
    15. Joinville (SC)
    16. Itajaí (SC)
    17. Balneário Camboriú (SC)
    18. São Bernardo do Campo (SP)
    19. Palmas (TO)
    20. Porto Alegre (RS)
  • Emcuriosidades

    Produtos que 9 empresas faziam antes de serem gigantes

    Antes de algumas empresas serem o que são hoje, elas passaram por caminhos aparentemente inimagináveis. Veja só o que nove empresas famosas faziam antes de serem gigantes.

    A Nintendo começou com cards de papel

    A Nintendo, oh marca mãe dos videogames, responsável pela explosão dos jogos de Mario, Zelda e Pokemon, iniciou suas atividades produzindo cards em uma companhia com sede em Kyoto, Japão em 1889. Conhecidos como “hanafuda”, ou “cartões flores”, esses cards eram populares entre gangues de crime organizado que frequentavam as salas de jogos no país. Inspirados nesse estilo, a Nintendo criou as peças com personagens que posteriormente virariam jogos eletrônicos.

    A L’Oreal começou com tinturas para cabelo

    Antes do gigantesco guarda-chuva de produtos da marca L’oreal existir, a empresa dava os seus primeiros passos fabricando tintas para cabelo. Em 1907, depois de analisar o buraco no mercado quanto a produtos de cuidados com o cabelo, Eugène Schueller resolveu fazer alguma coisa sobre isso. Trabalhando com fórmulas de corante de cabelo em sua cozinha, Eugène criava meio à pequenas explosões que atraiam a visita da polícia em sua casa. Depois de finalmente aperfeiçoar seu produto, ele fundou a empresa que se tornou L’Oreal anos depois.

    O primeiro aspirador Hoover

    Produtos que empresas famosas faziam antes-hoover

    O primeiro aspirador da marca foi montado a partir de uma caixa de sabão, uma capa de travesseiro de cetim, uma alça de vassoura e um ventilador. Originalmente apelidado “The Eletric Sweeper”, o produto original foi construído por James Murray Spangler, primo da esposa de Henry Hoover, em uma tentativa de lidar com a poeira que agravava sua alergia. Depois de concluído, Hoover comprou a patente do produto em 1908, e comercializou a produção de aspiradores deste ponto em diante.

    A Ikea começou vendendo meias e o que mais tivesse

    Produtos que empresas famosas faziam antes-ikea

    Ingvar Kamprad, fundador da IKEA, começou sua carreira empreendedora muito cedo. Aos 5 anos ele já revendia para vizinhos palitos de fósforo que comprava a granel em Estocolmo. Um pouco mais tarde, em 1943, aos 17 anos de idade, Kamprad fundou a IKEA.

    Os negócios começaram com a venda por correspondência. No catálogo de produtos, Kamprad oferecia meias, jóias, relógios, canetas e molduras. A primeira peça de móvel foi introduzida alguns anos depois.

    A partir deste ponto, os móveis passaram a alavancar os rendimentos de Kamprad, que aumentava seu catálogo introduzindo cada vez mais novas peças. Em 1953 aconteceu o primeiro showroom da IKEA.

    A Nestlé começou com uma alternativa ao leite materno, Farine Lactée

    Produtos que empresas famosas faziam antes-nestle

    Em 1867 o farmacêutico alemão Henri Nestlé estreou sua empresa com o primeiro produto comercializado pela sua marca: uma espécie de alternativa para o leite materno.

    Destinado aos cuidados com bebês recém-nascidos, a farinha láctea fez com que a Nestlé atingisse a venda de milhões de latas da fórmula em questão de 10 anos.

    A Lego começou com brinquedos de puxar madeira

    Produtos que empresas famosas faziam antes-lego

    A marca que hoje é conhecida mundialmente pelos seus blocos plásticos de montar, no começo de sua jornada sofreu para encontrar a matéria prima ideal para produção de seus produtos. Isso porque quando a LEGO nasceu, ela estava no meio da recessão da Dinamarca de 1930.

    A alternativa encontrada por Ole Kirk Kristiansen foi transformar sucatas em seus primeiros produtos. A madeira que encontravam foi o que deu vida a automóveis, trens patos e toda espécie de brinquedo com rodas, feitos para crianças puxar.

    Quando a LEGO decidiu experimentar o plástico na produção de brinquedos, as lojas de departamento não pareceram muito interessadas. Felizmente para nós, isso não desencorajou a empresa que seria uma das mais maneiras desenvolvedoras de brinquedos.

    A Pepsi começou com uma bebida chamada Brad’s Drink

    Produtos que empresas famosas faziam antes-pepsi

    Antes de Pepsi ser Pepsi, a bebida refrescante era comercializada com o nome “Brad’s Drink” como uma espécie de xarope para ajudar na digestão.

    Originalmente feita com água, açúcar, caramelo, óleo de limão, noz-moscada e outros aditivos naturais, a bebida tinha seu nome derivado do nome de seu inventor, Caleb Bradham.

    Em 1898, cinco anos depois da estréia do produto, Bradham mudou seu nome para Pepsi – Cola. Apesar do nome, não existem registros de que a enzima “pepsina” tenha sido inserida nos ingredientes.

    A Nike começou com revenda de sapatos da Onitsuka Tiger

    Produtos que empresas famosas faziam antes-nike

    Antes de produzir os seus próprios sapatos, a Nike era uma loja distribuidora dos sapatos japoneses da Onitsuka Tiger. Quando estava na faculdade, Phil Knight, fundador da marca, criou um projeto que pesquisava a qualidade e a possibilidade de sapatos japoneses substituírem os alemães por preços menores no mercado.

    Foi exatamente esse trabalho que motivou o seu lado empreendedor. Depois que abriu seus negócios, enquanto revendia os pares, Phil carregava amostras de suas próprias produções no fundo da carroça, oferecendo pela universidade. Foi assim que os seus negócios começaram a engatinhar para o que conhecemos hoje.

    A Apple começou com um computador de madeira

    Produtos que empresas famosas faziam antes-apple

    Steve Wozniak, quando inventou o seu primeiro computador em 1975, havia originalmente montado a peça para apresentá-la a seus colegas nas reuniões do Homebrew Computer Club em Silicon Valley.

    De acordo com Steve, aquele produto simples marcaria a primeira vez na história que alguém digitaria em um teclado de computador.

    Apesar do design “pobrinho” (comparado aos modelos atuais), um outro Steve, seu colega de clube, Steve Jobs identificou na hora o potencial comercial que o computador tinha.

    A partir daquele ponto, juntos eles venderam 50 pedidos da máquina por 500 dólares cada para uma loja de informática local. Para comprar as peças da primeira produção, Wozniak vendeu sua calculadora HP-65 e Jobs sua van Volkswagen.

    Produtos que empresas famosas faziam antes de serem gigantes via IdeaFixa

    Postador por Meme Digital – Agência Digital em Campinas

  • EmArte e Cultura

    Designer cria versão engraçadona de candidatos à presidência

    Talvez você não conheça por nome, mas o designer e ilustrador Butcher Billy é um dos grandes nomes artísticos do momento.
    Você provavelmente já tenha visto alguns de seus trabalhos por aí, sempre citando direta ou indiretamente a cultura pop, ele traz com suas cores vivas e seus traços fortes todo estilo retrô que você sempre amou!

    Depois de criar várias versões divertidades de super-heróis e pôsteres incríveis para séries da Netflix, Butcher Billy resolveu criar arte com um dos maiores assuntos do momento no Brasil: a eleição 2018!

    É isso aí! Naquele estilão próprio lindo e marcante, Butcher Billy trouxe uma versão bem interessante dos principais candidatos à presidência!

    Dá só uma olhada!

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

    Butcher Billy cria cria versão engraçadona de candidatos à presidencia

     

     

    Redação Meme Digital – Agência de Marketing Digital em Campinas
    fotos/reprodução

  • EmMeme dicas

    7 Dicas Que Irão Forçar Você a Escrever Melhor

    Seu texto gera SONO ou DESEJO? Conheça as 7 dicas para escrever melhor.

    Ao final da leitura sua escrita nunca mais será a mesma.

    “Não me faça clicar, faça com que eu me importe.” – Bernadette Jiwa

    Hoje queremos que as pessoas cliquem, compram e amem nossos produtos.

    Mas…

    Será que elas se importam de verdade com…

    A sua mensagem?
    A sua comunicação?
    A sua escrita?
    Foi pensando nesse desafio que eu quero compartilhar com você 7 dicas que irão forçar você a escrever melhor (garantido).

    Após aplicar essas dicas você terá um texto que gera desejo, não sono.

    Papel e caneta na mão (ou seu editor de texto favorito).

    Vamos lá…

    Dica #1: Escreva como se o seu leitor estivesse morrendo de vontade de fazer xixi.

    Como escrever bem

    Existem 2 tipos de pessoas que leem textos hoje em dia.

    As que já começam a ler com o intuito de completar a leitura.
    As que escaneam o texto para decidir se irá valer o tempo investido.
    O grupo 2 se espalha como fogo em mata seca.

    Na internet, o déficit de atenção é grande e a oferta de conteúdos é gigante.

    Logo, escanear antes de ler se tornou um padrão comum.

    Escrever como se o seu leitor só tivesse 3 segundos para prestar atenção em você é essencial.

    Ele irá escanear rapidamente o seu texto. E se não encontrar nada de valor que chame sua atenção, você acabou de perdê-lo.

    Logo, escreva como se o seu leitor estivesse morrendo de vontade de fazer xixi.

    Uma vontade desesperada de sair do lugar em que está (seu texto) para ir ao banheiro.

    Capture a atenção dele nesses 3 breves segundos e você ganhará um leitor que irá até o final do seu texto.

    Dica #2: Evite o “Gerundismo”

    Como escrever bem

    Calma… respire fundo… encha seus pulmões de ar…

    Agora leia o trecho abaixo:

    Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio.

    Você vai estar deixando seu texto pobre e vai estar causando ambigüidade.

    Com certeza, você vai estar deixando o seu conteúdo esquisito.

    Vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo.

    E como você ainda vai estar lendo este texto…

    Eu tenho certeza que você vai estar prestando atenção…

    E vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando dessa “maneira irritante”.

    Você percebe como fica difícil e demorado ler o texto acima, carregado de “gerundismos”, o uso deliberado de gerúndios?

    Ao invés de usar frases como “você vai estar deixando”, use: “deixará”.
    Ao invés de “vai estar ficando”, use: “ficará”
    Ao invés de “vão estar pensando”, use: “pensarão”.
    Dessa forma, você economiza espaço e garante uma comunicação mais rápida, ativa e direta.

    Dica #3: Mude Palavras Que As Pessoas Secretamente Odeiam

    Como escrever bem

    Você já parou pra pensar que as pessoas não compram um aprendizado, mas sim uma transformação?

    Um exemplo:

    Quem está acima do peso quer emagrecer logo, mas não deseja tanto ir para a academia 3x por semana e fechar a boca para suas comidas favoritas.

    Portanto, na hora de escrever sobre algum produto ou serviço seu, procure não usar palavras como:

    Você irá aprender…
    Você irá estuar…
    Nesses 10 módulos com 60 aulas…
    Corte a palavras que dão sensação de trabalho e vá direto ao maior benefício que ela (secretamente) deseja.

    Ofereça mais “pílulas de cura” e menos “bulas”.

    Dica #4: Evite Palavras Passivas…

    Como escrever bem

    Palavras como:

    Talvez
    Maioria
    Alguns
    Possivelmente
    Acho
    Perdem força porque você não passa certeza.

    Ao invés de:

    “Eu acho que esse texto pode ajudar a maioria das pessoas, possivelmente porque um dos seus desejos é escrever melhor.”
    Use:

    “Esse texto à prova de balas irá ajudar até mesmo os escritores mais tímidos que (secretamente) desejam escrever melhor com a garantia e experiência de um bestseller.”

    Dica #5: Escreva para ser lido no Celular e não no Computador

    Como escrever bem

     

    Fato: Mais da metade da população consome um número maior de conteúdos no celular do que no computador.

    Logo, se você ainda escreve pensando que seu leitor irá ler seu texto no computador, você tem um grave problema em mãos.

    Parágrafos que no computador usam 4 linhas…

    No celular viram 8 linhas…

    Logo, se transformam em blocos de concreto.

    Difíceis de ler.
    Chatos demais para se importar.
    Fáceis de ignorar e se distrair.
    Portanto, diminua a largura do espaço onde você escreve.

    De preferência, envie o seu texto para o celular (ou escreva diretamente nele).

    Limitar em 400 pixels a largura do seu editor de texto no computador vai garantir uma quebra melhor de parágrafos para uma leitura no celular.

    Dica #6: Troque Advérbios por Metáforas

    Como escrever bem

    Salvo exceções, advérbios são usados quando a preguiça bate na porta e entra sem ser convidado na casa do escritor.

    Stephen King, um dos escritores mais renomados de todos os tempos, diz o seguinte:

    “Eu acredito que o caminho para o inferno é pavimentado com advérbios”.

    Dramático, com certeza.

    Porém, não muito longe da verdade sobre o que advérbios em excesso fazem com seu texto.

    Palavras como:

    Incrivelmente
    Estupidamente
    Maravilhosamente
    Insanamente
    Infelizmente
    Perfeitamente
    Certamente
    Todos exemplos terminados em “-mente”.

    Esses são os advérbios que o tiram o poder de uma metáfora, dando lugar a preguiça de exagerar uma situação.

    Ao invés de descrever um quarto desorganizado dessa forma:

    “Naquele dia o meu quarto estava incrivelmente desorganizado.”
    Use uma metáfora como:

    “Naquele dia parecia que um furacão passou pelo meu quarto”.

    Dica #7: Troque Palavras Com 4 Sílabas ou Mais

    Como escrever bem

     

    Escrever é a arte de cortar parágrafos e palavras.

    Eu acredito que você pode melhorar em 3x o poder do seu texto somente com a revisão dele.

    Tamanho de parágrafos.
    Facilidade de escanear o texto.
    Uso de bullet points.
    E, claro, mexendo no tamanho das palavras usadas no texto.

    Por exemplo, troque:

    “Procedimento” (5 sílabas) por “Processo” (3 sílabas).
    “Comportamento” (5) por “Conduta” (3) ou “Modo” (2).
    “Compreender” (4) por “Entender” (3) ou “Pescar” (2).
    “Apresentar” (4) por “Mostrar” (2).
    “Substitua” (4) por “Troque” (2).

     

     

    7 Dicas Que Irão Forçar Você a Escrever Melhor via Viver de Blog

    Postador por

    Meme Digital – Agência Digital em Campinas

  • Emcuriosidades

    10 Curiosidades Sobre Compra Online

    Você sabia que o primeiro produto vendido pelo eBay era defeituoso – e quem comprou sabia disso e não se importou? E que já faz quase 20 anos que alguém pediu pizza pela internet pela primeira vez? Pois é, a história do e-commerce é cheia de curiosidades saborosas e a gente reuniu algumas delas aqui para você, junto com uma leve “espiadinha” no futuro (quem resiste?). Viaje com a gente!

     

    1. Ao ligar uma televisão doméstica modificada a uma linha de telefone, o inventor inglês Michael Aldrich criou o primeiro modelo de compras online do mundo, em 1979.

    gif de televisão ligando

    2. Menos de 5% da população americana tinha acesso à internet em 1994 – mas foi neste ano que a rede de restaurantes Pizza Hut começou a aceitar pedidos online.

    gif de mulher comendo pizza

    3. O primeiro produto anunciado no eBay foi uma caneta laser quebrada. Isso mesmo, quebrada. Em 1995, um programador chamado Omidyar escreveu o código para o que ele chamou de “experimento”. Ele queria saber o que aconteceria se todos os usuários de internet tivessem acesso a uma espécie de mercado virtual. Para testar a ideia, ele anunciou sua caneta quebrada, que acabou vendida por quase 15 dólares.

    gif de mulher com olhos de laser

    4. Apesar de ter iniciado suas atividades em 1995, a Amazon.com – hoje o maior varejo online do mundo – só registrou lucro pela primeira vez em 2003, quando fechou o ano com 5 milhões de dólares “sobrando” no caixa. O primeiro livro vendido pelo site foi “Fluid Concepts and Creative Analogies”, algo como “Conceitos de Fluidos e Analogias Criativas”, de Douglas R. Hofstadter, que até hoje está à venda na loja.

    gif do logotipo da amazon

    5. Os primeiros serviços pagamento online surgiram mais ou menos na mesma época, por volta de 1995. A CyberCash e Virtual ofereciam as ferramentas mais populares na época.

    gif de mulher inserindo dinheiro em computador

    6. Em 2005, os varejistas online decidiram criar um dia de “resposta” à famosa Black Friday, dia tradicional de liquidação no comércio norte-americano, que acontece sempre na sexta-feira de Ação de Graças. A segunda-feira seguinte ao feriado passou a ser chamada de Cyber Monday, com descontos em todas as lojas virtuais. A moda pegou. No ao passado, o faturamento do e-commerce chegou próximo aos US$ 2 bilhões na data.

    gif de briga em black friday

    7. Em 2006, as fraudes com pagamentos online superaram as fraudes com cheques pela primeira vez na história.

    gif de virus de computador

    8. O modelo de compras coletivas nasceu na China – você não leu errado, na China mesmo. Grupos de consumidores chineses se juntavam para ir até uma loja física e negociar descontos para compras em volume. A ideia foi transposta para a web e, em 2008, nasceu o Groupon, um dos sites mais populares da categoria. No auge da sua popularidade, em 2010, o site recusou uma oferta de compra de US$ 6 bilhões feita pelo Google. A febre foi arrefecendo e hoje o valor de mercado estimado da empresa, que abriu o capital no ano passado, é de US$ 4,5 bilhões.

    gif de pessoas fazendo compras

    9. Até 2017, o montante gasto com a compra de produtos por meio de celulares e outros aparelhos móveis vai ultrapassar 1 trilhão de dólares, segundo a consultoria IDC – barreira quebrada pelo e-commerce tradicional pela primeira vez apenas em 2012.

    gif de celular antigo

    10. As vendas online feitas por meio das redes sociais vão praticamente dobrar nos Estados Unidos até 2015, chegando à marca de 15 bilhões de dólares, segundo a consultoria Booz & Company.

    gif de homem jogando dinheiro em um monitor

    E você, lembra qual foi a primeira compra que fez pela internet?

     

    10 curiosidades que te farão viajar na história do e-commerce via Uol Host

     

    Postador por

    Meme Digital – Agência Digital em Campinas

  • EmTech Debates

    10 Coisas que todo mundo usava no Windows 95

    O Windows 95, lançado em 24 de agosto de 1995, foi um divisor de águas na história da informática. O sistema operacional da Microsoft incluiu conceitos, como área de trabalho funcional e multitarefas, e implementou uma série de funcionalidades marcantes da até hoje, como o botão Iniciar, a barra de ferramentas, os botões minimizar, maximizar e fechar. Por conta disso, o Windows 95 marcou a iniciação de muitas pessoas no mundo dos computadores, da Internet e do entretenimento digital, deixando recordações entre os usuários. A seguir, relembre funções marcantes do sistema.

     

    1. Escolher um protetor de tela animado

    Numa época em que a Internet era luxo e recursos de entretenimento engatinhavam, a escolha de um papel de parede e principalmente de um protetor de tela eram essenciais para personalizar o computador. Naquele tempo, os protetores de tela tinham a função de efetivamente proteger a integridade do display dos computadores, já que alguns tipos de monitores de tubo poderiam apresentar o burn-in, se ficassem muito tempo exibindo a mesma imagem.
    Entre protetores de tela famosos, estão os de labirinto, em que uma câmera percorria de forma aleatória um labirinto, náufrago, texto e canos em 3D.

     

    2. O assistente em forma de clipe do Office

    Muito antes de assistentes virtuais inteligentes, como a Siri, que aplicam aprendizado de máquina e inteligência artificial para entender dúvidas e oferecer soluções, o Office tinha o Clippy. O animado em forma de clipe de papel buscava ajudar usuários em dificuldades. A ferramenta podia recomendar recursos dos aplicativos da suíte de produtividade, além de apresentar respostas de acordo com as perguntas do usuário sobre as funções do programa.

     

    3. Montagens no Paint

    Para quem usava o computador numa época em que a Internet ainda não era tão difundida, uma das distrações mais interessantes estava em manipular imagens e criar colagens no Paint. O editor de imagens simples do Windows permitia que o usuário recortasse fotos e colasse umas por cima das outras, compondo, assim, montagens simples. Além disso, era possível criar efeitos com spray, escrever com o uso da caixa de texto e, para quem fosse mais criativo, fazer desenhos em cima das fotos.

     

    4. Jogar Campo Minado

    O Windows 95 trazia consigo quatro jogos padrão: Free Cell, Paciência e Copas (todos de cartas) e Campo Minado. Jogar esses games simples era uma distração para quem tinha seus primeiros contatos com o computador. No Campo Minado, o jogador deve, com atenção, clicar nas casas do mapa, usando como dicas os números nas bordas liberadas. O objetivo é liberar todo o quadro do jogo sem pisar em nenhuma mina.

     

    5. Internet discada

    Hoje em dia, mesmo quem assina um plano de Internet de baixa velocidade, terá uma banda muito maior do que aquela possível na Internet discada, que usa pulsos telefônicos para se comunicar com a rede. Além da baixa velocidade (baixar um único MP3, por exemplo, poderia levar vários dias), a esse tipo de conexão exigia que você ficasse atento a dias e horários em que a contagem do pulso telefônico era mais folgada, já que o uso em horário comercial representaria pulsos contínuos – e uma surpresa desagradável na conta de telefone no fim do mês. Além disso tudo, ao usar a Internet, o usuário ocupava a linha, impossibilitando que o telefone fosse usado para fazer e receber chamadas.

     

    6. Tela azul da morte

    Apesar de ainda existir, a ocorrência da tela da morte já foi muito mais comum nas edições antigas do Windows. Sinalizando um colapso do hardware, a temida tela azul poderia ser apenas uma pequena irritação ou se tornar um problema sério, se o travamento acontecesse enquanto você terminava algum trabalho escolar ou tarefa profissional.

     

    7. Disquetes, muitos disquetes

    Antes dos pendrives e da popularização do USB, os disquetes eram a forma de carregar seus arquivos. Entretanto, a tecnologia tinha sérias limitações: devido à natureza magnética da mídia, pancadas podiam corromper os dados e inutilizar o acessório com facilidade. Outro problema dos disquetes era o tamanho limitado: com capacidade para apenas 1,44 MB, eles não eram ideais para arquivos mais pesados, como fotos em grande resolução, vídeos e músicas.

     

    8. Ouvir músicas no RealPlayer ou Winamp

    O suporte a MP3 do Windows 95 era um pouco complicado, sobretudo em virtude das capacidades do hardware. Em todo caso, quem desejasse curtir música no PC poderia usar aplicativos como RealPlayer e Winamp, além do próprio Media Player do sistema da Microsoft. Dado o fato de que os MP3 não eram tão difundidos na época de lançamento do sistema, a melhor forma de ouvir música no PC era rodar um CD diretamente pelo drive, usando uma boa placa de som.

     

    9. Buscas no Cadê ou Yahoo!

    O Google só surgiu em 1999, bem depois do lançamento do Windows 95. Isso significa que quem precisava fazer buscas pela Internet dependia de outros serviços. Durante as primeiras fases da Internet no Brasil, os buscadores Yahoo! e Altavista, além do brasileiro Cadê?, eram bastante populares. Entretanto, sem o refinamento de buscar resultados a partir da relevância do conteúdo, os retornos das buscas dessas plataformas estavam longe da precisão obtida atualmente no Google, Bing e outros buscadores modernos.

     

    10. O computador não desligava sozinho

    Devido a características do hardware, computadores antigos não conseguiam se desligar. Por conta disso, a Microsoft desenvolveu a tela com aviso “Seu computador já pode ser desligado com segurança”, que acompanhou o Windows até o XP, quando PCs capazes de se desligar já eram bem mais comuns. A tela “Seu computador já pode ser desligado com segurança” era importante porque sinalizava o momento em que você poderia desligar a máquina sem colocar em risco a integridade do disco rígido, evitando que seus arquivos acabassem danificados e até mesmo que o sistema deixasse de funcionar.

     

     

    Dez coisas que todo mundo usava no Windows 95 via TechTudo

     

     

    Postador por

    Meme Digital – Agência Digital em Campinas